Programação

BannerInstagram

Prezados,

  • Os horários apresentados estão no Horário Padrão de Brasília, Fuso horário (GMT-3).
  • Toda a programação da 11ª SeMat/IFG já está disponível e será transmitida pelo Canal Semana da Licenciatura em Matemática diretamente no Youtube.
  • Além da inscrição para a 11ª SeMat/IFG é necessária a inscrição individual na Mesa-Redonda, Webinário e Minicursos Online. Todas as inscrições são feitas diretamente no link.

Webinários


Webinário 1: A Matemática da Pandemia do COVID-19

22 de Junho às 19h

Leila Thomazelli Thieghi (UNIFESP) e Fabio Luiz Sant’Anna Cuppo (SENAC)

Em meio à pandemia de COVID-19, onde as mídias despejam diariamente gráficos e previsões sobre a evolução da doença, surge a ideia de propor um projeto de extensão cujo objetivo é trabalhar conceitos matemáticos de Ensino Médio e Superior, tais como gráficos , soma, subtração, translação e compressão de funções, conceitos de derivada e integral, entre outros. Usando os dados fornecidos pela Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde e outras fontes oficiais, criamos exemplos de aplicações desses conceitos, que são postados em um grupo de aprendizado social na rede Facebook, no qual os membros podem interagir.


Webinário 2: Uso de probabilidade para a resolução de problemas olímpicos

23 de Junho às 14h

Dióscoros Brito Aguiar (UNIFESSPA)

Nesta apresentação, resolveremos problemas de diversas olimpíadas matemáticas cuja ferramenta principal para resolução são conceitos vistos na teoria básica de probabilidade.


Webinário 3: Uma introdução à visualização de dados

23 de Junho às 19h

Anderson Ara (UFBA)

A visualização de dados pode ser definida como a representação gráfica de informações e dados, ela invadiu as diversas áreas de aplicação e, hoje, comunicar dados de forma eficiente é uma das principais características procuradas pelo mercado de trabalho. Neste bate papo, iremos apresentar um histórico, conceitos e algumas ferramentas introdutórias em visualização de dados.


Webinário 4: Será que as Máquinas Podem Pensar?

25 de Junho às 19h

Filício Mulinari e Silva (IFES)

Há uma questão que já se tornou clássica tanto no meio acadêmico quanto para entusiastas de tecnologia e ficção científica. Tal questão envolve diversas áreas – como as ciências da computação, a filosofia, a matemática, a inteligência artificial, a psicologia e as ciências cognitivas – e gira em torno da seguinte pergunta: podem as máquinas pensar?


Webinário 5: Ensino Desenvolvimental: Números Positivos e Negativos a Partir de Situações Investigativas

26 de Junho às 15h

Lucas Sid Moneretto Búrigo (UNESC)

Na literatura educacional brasileira existem diversos relatos sobre problemas na apropriação do conceito de número negativo pelos estudantes do sétimo ano escolar. Sendo assim, a partir de estudos de caráter pedagógico na teoria Histórico-Cultural decide organizar o ensino para os conceitos de número positivo e negativo com a finalidade de colocar os estudantes em ação investigativa. O objetivo desse experimento foi analisar o processo de aprendizagem dos estudantes no estudo dos números positivos e negativos por meio de situações investigativas que abordavam a medição de deslocamentos. As situações investigativas foram criadas para primeiro adentrar na grandeza que permite o estudo dos números positivos e negativos. Somente após o estudo da grandeza deslocamento é que foram introduzidos os números positivos e negativos. Além disso, foi elaborada uma situação que possuía dados de forma incorreta com o propósito de verificar se ocorreu o entendimento pelo estudante dos conceitos em análise. Também existia uma situação para introduzir o plano cartesiano por meio de deslocamentos consecutivos. Com o desenvolvimento das situações investigativas foi identificado que os estudantes atribuíam o seguinte significado ao número positivo e negativo na medição de deslocamentos: dois deslocamentos com mesmo sentido gera o número positivo e dois deslocamentos com sentidos opostos remetem ao número negativo. A presença da grandeza deslocamento em todas as situações investigativas foi essencial para o entendimento dos estudantes nos conceitos de números positivos e negativos.


Webinário 6: Análise exploratória de dados epidemiológicos

01 de Julho às 15h

Thiago Valentin (IFRN)

Com o avanço da tecnologia dados estão sendo gerados a todo momento e muitos deles, principalmente dados de entidades públicas, estão disponíveis para download. Com relação à Covid-19 não é diferente, ministérios da saúde de todos os países vêm compilando dados da pandemia, que, com certeza, será aquela com mais informações de toda a história. Diante disso, a palestra tem como objetivo mostrar uma análise descritiva dos dados epidemiológicos da Covid-19 e divulgar o potencial que a estatística tem de simplificar a apresentação de dados e resultados complexos.


Webinário 7: Algumas Reflexões sobre o Pensamento Computacional na BNCC

01 de Julho às 19h

Humberto Bortolossi (UFF)

A BNCC introduziu a questão do pensamento computacional no currículo. Afinal, o que é pensamento computacional? Em que sentido ele é diferente do pensamento matemático? Nesta live, iremos discutir essas questões.


Webinário 8: O como, quando e por que da Matemática

02 de Julho às 15h

Annaxsuel Araújo de Lima (IFRN/SPPotengi)

O que é matemática? O senso comum leva as pessoas pensarem na matemática como adição, subtração, multiplicação e divisão de números. Aqueles com mais treinamento matemático podem pensar nisso como lidar com algoritmos que, a grosso modo, são sequências de passos para se executar algo. Mas a maioria dos matemáticos profissionais pensa muito mais do que isso. Embora esperemos que nossos alunos consigam executar os algoritmos corretamente, o que realmente queremos é que eles entendam três coisas: como você faz alguma coisa, quando funciona e por que funciona. Nesta palestra tentaremos explorar esses três objetivos, no intuito de mostrar condições de não somente resolver um problema, mas também a escrever a solução deste.


Webinário 9: Estatística da Teoria à Prática

02 de Julho às 19h

Natália Pires (ENCE e Diretoria de Gestão de Riscos Banco do Brasil)

O que diferencia a Estatística da Matemática? Por que a Estatística está presente em cursos das ciências humanas, biológicas e naturais? Onde atua um profissional da Estatística? Quais os problemas científicos atuais da Estatística? Quais softwares são necessários dominar como estatístico (a)? Essas e outras perguntas relacionadas a profissão de Estatístico (a) serão abordadas nesta palestra, onde o objetivo principal é disseminar o poder da Estatística na solução de problemas científicos e do dia-a-dia de diferentes profissões.


Webinário 10: O Movimento da Matemática Moderna: especificidades no contexto educacional brasileiro

03 de Julho às 15h

Ademir Damázio (UNESC)

A temática, relacionada ao Movimento da Matemática Moderna no contexto brasileiro, traz muitas possibilidades para ser tratada numa palestra (talvez o melhor seria se encarássemos como uma conversa, uma vez que estaremos entre professores de matemática que, na certa muito já estudaram e a ensinam). Independente, de como estaremos envolvidos nesse momento, há necessidade de delimitações e estabelecimento de centralidades. Nesse sentido, a pretensão é focalizar em três núcleos:1) o contexto do seu surgimento e o momento sócio político mundial e brasileiro; 2) a inserção no contexto educacional brasileiro; 3) manifestações na organização do ensino. No que diz respeito ao primeiro núcleo, apontaremos o clima competitivo e ideológico em que as denominadas “potências” mundiais colocam o MMM. No entanto, uma atenção maior será para a sua base epistemológica, pedagógica e psicológica. No segundo núcleo, trataremos de evidenciar os principais personagens brasileiros, as influências estrangeiras, a disseminação e as consequências (grupos de estudos, congressos, livros didáticos, programas de ensino elaborados pelas Secretarias Estaduais de Educação). Por fim, o terceiro núcleo é reservado para apresentação pontuais do que realmente ocorreu em sala de por via dos livros didáticos. Para tanto, traremos como componente mediados imagens de livros didáticos para evidenciar o modo pelo qual os conceitos matemáticos eram desenvolvidos. Além disso, pontuaremos diferenças entre as manifestações da Matemática Moderna e a Matemática Clássica, bem como aquilo que viria substituí-la. Como síntese, destacaremos a sua importância e fragilidades na ótica da literatura produzida no meio acadêmico e científico, nos últimos tempos.


Webinário Extra: Generalização de Uma Sequência Infinita Definida por Radicais Encaixados

30 de Junho às 19h

Thiago Rodrigues Cavalcante (UFT)

Possui graduação em Matemática pela Universidade Federal de Goiás (2010), mestrado em Matemática pela Universidade Federal de Goiás (2013) e doutorado em Matemática pela Universidade Federal de Goiás (2018). Atualmente é professor do magistério superior da Universidade Federal do Tocantins. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: multiplicity of solutions, fourth order elliptic problems, variational methods e superlinear elliptic problems.

Minicursos Online


Minicurso 1: Pensamento algébrico e cálculo simbólico com o GeoGebra

Dia 1 e Dia 2

29 e 30 de Junho às 14h

William Vieira Gonçalves (UNEMAT)


Minicurso 2: Introdução as Curvas de Bézier

Dia 1 e Dia 2

29 e 30 de Junho às 16h30min

Cid Dias Ferraz Machado (FacUnicamps)

Neste trabalho vamos definir o conceito de uma curva parametrizada no plano cartesiano e estudamos alguns exemplos, para a partir disso introduzir as curvas de Bézier através do algoritmo de Casteljau e dos polinômios de Bernstein. Finalizamos mostrando sua funcionalidade e aplicação.


Minicurso 3: Aulas de Matemática Remotas: Experiências e Perspectivas

Dia 1 e Dia 2

29 de Junho e 3 de Julho às 19h

Vinícius Alves Morgado (Rede Particular)

Nessa pandemia do coronavírus causou grandes impactos no ensino tradicional, escolas precisaram ser fechadas, no entanto, as escolas e os professores tiveram que se adaptar ao mundo digital. Esse minicurso tem o objetivo de apresentar a experiência pessoal de um professor de matemática de rede particular a essa nova situação, apresentar alguns pontos de sucesso nessa jornada e refletir sobre suas dificuldades ao se adaptar ao ensino remoto.


Mesa Redonda Online: O trabalho desenvolvido pelo NEPEM/IFG no Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática do IFG  de Jatai: Impacto Social, Desafios e Possibilidades

24 de Junho às 14h

Duelci A. Freitas Vaz (IFG), Luciano Duarte(IFG), Nilton Cezar Ferreira(IFG), Adelino Candido (PUC/GO) e Adriana Molina (UFJ)

Nesta atividade abordaremos as pesquisas desenvolvidas pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática do IFG no Programa de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Educação Matemática do IFG, campus de JATAI. Enfatizaremos o impacto social do Programa de junto a comunidade goiana, apresentaremos  uma síntese dos trabalhos orientados, uma mapeamento do campo de ação dos egressos e as linhas de pesquisa desenvolvida por cada um dos pesquisadores.