III Colóquio de Educação Aberta, Continuada e a Distância - Inscrições encerradas.

Palestrantes

Vamos falar sobre EaD?
Imagem carregada

Luiz Fernandes Dourado

Perspectivas para a EaD no Brasil
Doutor em Educação (UFRJ). Pós-Doutorado na École des Hautes Études en Siences Sociales (EHESS,2010), em Paris/França. Professor Titular e Emérito da UFG. É membro do Conselho Superior da CAPES e do Conselho Técnico Científico da Capes – Ed. Básica.
Imagem carregada

Daniel Mill

Gestão da EaD na perspectiva da formação
Doutor em Educação (UFMG). Pós-Doutorado pela Universidade Aberta de Portugal. Professor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), onde atua como Docente e Gestor de Educação a Distância (EaD).
Imagem carregada

Mirza Seabra Toschi

Formação para EaD
Doutora em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba/SP. Fez estágio de pós-doutoramento, na FE/UnB, pesquisando a docência em Ambientes Virtuais de Aprendizagem. É representante da UEG no Conselho Estadual de Educação de Goiás.
Imagem carregada

JOANA PEIXOTO

Práticas pedagógicas e metodológicas na EaD
Doutora em Ciências da Educação pela Universidade Paris 8. Professora no Mestrado Profissional em Educação para Ciências e Matemática (IFG) e na Pós-Graduação em Educação (PUC-GO). É líder do Grupo de Estudos sobre as relações entre as tecnologias e a educação (Kadjót).
Imagem carregada

Ilka Serra

Rede e-Tec e Universidade Aberta do Brasil: programas e políticas de fomento para a EaD
Doutora em Fitopatologia (UFRP). Professora de Microbiologia (UEMA), onde atua como Coordenadora Geral do Núcleo de Tecnologias para a Educação. É vice-presidente do Fórum Nacional de Coordenadores da UAB/CAPES e vice-presidente do Fórum Nacional de Coordenadores da Rede e-Tec/Brasil.
Imagem carregada

Daniela da Costa Lima

EaD: possibilidades de democratização com qualidade
Doutora em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (UFRJ). Professora Adjunta no Programa de Pós-Graduação em Educação (UFG). Editora Associada da Revista Brasileira de Política e Administração da Educação (ANPAE). É líder do Grupo de Pesquisa em Tecnologias e Educação a Distância (GEaD).
Imagem carregada

Rose Mary Almas

EaD: possibilidades de democratização com qualidade
Mestra em Educação (PUC-GO). Professora da PUC-GO, onde atua na formação inicial e continuada de professores. Coordenadora de EAD (PUC-GO). É vice-líder do Grupo Interinstitucional de Estudos e Pesquisas sobre as relações entre as tecnologias e a educação (Kadjót).
Imagem carregada

Joseany Rodrigues Cruz

EaD: possibilidades de democratização com qualidade
Doutoranda em Educação (UFG). Professora de Linguagens do IF Goiano, onde atua como Coordenadora do Núcleo de Educação a Distância. Integrante do Grupo de Trabalho de Institucionalização da EAD (FNDE/Conif) e do grupo de pesquisa GEaD.
Imagem carregada

Valter Gomes Campos

EaD: possibilidades de democratização com qualidade
Doutorando em Educação (UFG). Professor efetivo da UEG, onde atua na formatação de disciplinas e produção de Materiais Didáticos para a EaD e na direção do Centro de Ensino e Aprendizagem em Rede (CEAR). É coordenador e professor de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu.
Imagem carregada

Júlio César dos Santos

Implantação dos 20% e perspectivas para a EaD no IFG
Doutor em Arte e Cultura Visual (UFG). Especialista em Educação a Distância (UnB). Professor de Artes (IFG), onde atua como Diretor da Educação a Distância. É integrante do Grupo Interinstitucional de Estudos e Pesquisas sobre as relações entre as tecnologias e a educação (Kadjót).

O EVENTO

O III Colóquio pretende ser um espaço de discussão, construção e difusão de conhecimentos sobre a formação, os processos de ensino e aprendizagem e a gestão para a EaD
As Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) estão presentes nos mais diversos campos da vida, até mesmo, na Educação.

Na Educação, elas foram inseridas nas práticas educativas e se apresentam como ferramentas capazes de contribuir para o processo de ensino e aprendizagem, conferindo novos desafios à formação docente.

Assim, as transformações na modalidade a distância ocorridas desde os primeiros cursos por correspondência até o uso intensivo das TDIC nos atuais ambientes virtuais de ensino e aprendizagem (AVEA) exigem outra postura tanto por parte do aluno como do professor que utiliza as tecnologias como instrumento de mediação, tendo em vista um processo de ensino e aprendizagem mais autônomo e colaborativo. Desse modo, a intimidade com um conjunto de saberes específicos, em sua maioria relacionados ao uso das tecnologias, torna-se imprescindível às práticas que envolvem a modalidade a distância.

Sobretudo, no que diz respeito à implantação de 20% da carga horária a distância em cursos presenciais no âmbito do IFG, bem como nas demais instituições de ensino do Estado de Goiás, a reflexão, discussão e a formação técnica e pedagógica para o desenvolvimento dos processos educativos se fazem necessárias para se pensar sobre suas possibilidades.

Neste sentido, o III Colóquio de Educação Aberta, Continuada e a Distância do IFG tem o objetivo de se consolidar como um espaço de construção de conhecimentos sobre a Educação a Distância, abrindo caminhos para se repensar a formação docente, os processos de ensino e aprendizagem e a gestão.

Programação

Tema: Perspectivas para a Educação a Distância - formação, processos de ensino e aprendizagem e gestão

Depoimentos

Alunos que participaram do Curso de Formação do IFG para o uso de tecnologias digitais em disciplinas presenciais e a distância